Constelação Familiar Sistêmica

constelação

Constelação Familiar Sistêmica

Bert Hellinger (filósofo, pedagogo, teólogo e psicanalista alemão), após viver na África por 16 anos, onde observou o quanto os nativos da tribo Zulu honravam seus antepassados, somando às observações feitas durante seus trabalhos com grupos, incluindo o psicodrama, escultura familiar, hipnose, terapia primal e ações sistêmicas, desenvolveu uma nova técnica, abrindo-se à percepção do campo morfogênico que se abre em torno do sistema das relações familiares, a Constelação Familiar Sistêmica.

Este recurso terapêutico propicia identificar os emaranhamentos ocorridos num sistema familiar que originaram dinâmicas inconscientes, e por isto, não percebidas, onde por amor as pessoas, acabam atraindo para si traumas, desequilíbrios na saúde física, mental e emocional, de geração em geração. Com a ajuda do facilitador são desenvolvidos novos movimentos gerando um novo processo de desatar estes nós, transformando o sistema.

Através da Constelação Familiar Sistêmica, o indivíduo tem a oportunidade de através do amor, abrir seu coração e participar de um movimento auxiliando o seu próprio sistema no retorno à ordem, ao direito de pertencer e ao equilíbrio do dar e receber nas relações, movimentando o campo morfogênico do seu sistema familiar criando abertura positiva em vários sentidos, conforme cada situação:

– Aumentar a autoestima e a confiança em si;

– Melhorar a sua relação consigo, com familiares e afetivas em geral;

-Curar-se de doenças físicas e transtornos emocionais como depressão, bipolaridade, ansiedade, etc.

– Viver com mais vigor, saúde, alegria e leveza;

– Despertar suas capacidades, seus talentos, prosperar, enfim abrir-se para a vida.