O Triângulo da Cura



Por mais benefícios que possamos ter com qualquer técnica de cura, o que realmente faz a diferença é o movimento interno de cada ser na busca do seu autoconhecimento e autotransformação, na busca de se conhecer realmente, de verificar os padrões de pensamentos, de sentimentos e de comportamentos que precisam ser modificados. A busca do auto-amor, do auto-perdão e do perdão para se tornar um ser melhor a cada dia. Afinal ninguém nos cura. Nós é quem nos curamos quando fazemos este movimento todo, quando nos abrimos a receber as energias necessárias que possam nos ajudar neste processo.
Considero que a cura seja como um triângulo, em que nas pontas de baixo estão o “paciente”- e nem é paciente, melhor chamá-lo de consulente – pois com ele deve estar a real vontade de se curar e para isto precisa CONFIAR nos que estão nas outras pontas do triângulo (seja um médium de alguma religião que esteja querendo ajudar, seja um terapeuta, seja um médico), confiar na sua capacidade, seguir as orientações recebidas e confiar na espiritualidade, em Deus, anjos, santos, seja qual for sua crença. Na segunda ponta, em baixo está o facilitador, que por sua vez, precisa ter a real vontade de ajudar o consulente, SEM ORGULHO E SEM VAIDADE, colocando-se apenas na posição de um facilitador de cura, empregando seu conhecimento técnico; e na terceira ponta, na de cima, está a espiritualidade pronta a ajudar. Tanto consulente quanto o facilitador devem ter fé na espiritualidade. O Consulente fazendo a sua parte (com fé e fazendo sua autotransformação-reforma íntima).
Sendo assim, nos casos de atendimentos apométricos, seja com mediunidade consciente, inconsciente ou semi-consciente, (cada um tem a sua), as entidades presentes no trabalho espiritual da apometria trabalham através do ectoplasma de cada médium para realizar as curas necessárias e as quais o consulente já tenha o devido merecimento de receber. Neste processo todos são importantes: o consulente, os médiuns (sejam eles doadores de energia, videntes, médiuns de incorporação, de passagem, escreventes, dirigentes, etc) e o consulente. Cada um de nós tem sua missão. Algumas pessoas tem facilidade de incorporar, outras tem de ver, outras de ouvir, outras de doar energia, ninguém é melhor que ninguém…cada um tem apenas que com AMOR fazer a sua parte. O resultado de qualquer trabalho espiritual vai depender de todos estes fatores. Da entrega de cada um. Assim é o caminho de cura. Cada um tem o seu. Se o consulente não quiser efetivamente se curar, a cura não acontece. Todas as religiões tem sua importância, assim como cada ser tem sua importância. Em cada religião há alguma verdade Divina. Em cada ser há alguma verdade Divina. Logo a verdade está em cada coração. Para conhecermos o que realmente é verdadeiro no todo, só reunindo toda a criação Divina, árvores, lua, céu, sol, humanos, animais, elementos da natureza, enfim tudo num só, tudo em Deus novamente, e isto só Deus sabe se um dia vai acontecer. Viver com amor e respeito a cada ser é o que nos leva mais rápido à evolução. Respeitar os caminhos de evolução de cada um, os caminhos de cura de cada um…afinal há muitos caminhos para subirmos a montanha! Que logo possamos todos sentir em verdade que realmente somos todos um!!!
Abraço a todos!
Shalom!
Rosangela Barcellos Carvalho