Resiliência

Quando uma doença, acidente, acontecimento desagradável nos envolve, precisamos fazer um movimento:
REFLEXÃO para alcançar ENTENDIMENTO e assim podermos modificar nossas AÇÕES.
Nossa essência “EU SOU” é pura luz, paz, amor, verdade.
Quando fugimos muito do alinhamento com a nossa essência divina, algo acontece providencialmente para que tenhamos a OPORTUNIDADE de nos realinharmos.
Daí a necessidade de observarmos desde a raíz(nossos PENSAMENTOS) até os frutos(nossas AÇÕES).
Verificarmos que pensamentos estamos alimentando que estão nos levando ao orgulho, à vaidade, à raiva, ao medo, à insegurança, à ganância, ao egoísmo, etc?
O quanto estamos insistentemente alimentando estes sentimentos?
Estamos sendo capazes de mentir, iludir, enganar, esnobar, fugir, agredir, ofender, reprimir, etc?
Que leis universais estamos infringindo?
Como a toda AÇÃO cabe uma REAÇÃO, o universo devolve nossas ações desalinhadas com nossa essência divina, na forma de doenças, acidentes, situações desagradáveis, etc.
Então voltemos à raíz:
Pensamentos podemos escolher. Modifiquemos constantemente nossos pensamentos de baixa vibração. Se pensarmos negativamente, refaçamos o pensamento, reestruturando a frase, trocando palavras negativas por positivas.
Se estamos sentindo raiva, afirmamos a nós mesmos: Eu Sou Paz, Eu Sou Luz, Eu Sou Amor, várias vezes até dissolver a raiva.
Também podemos fazer invocações, orações, meditações pedindo aos seres de luz, mestres ascensos, arcanjos, anjos, enfim a Deus, que nos ajude nesta cura.
O Raio Violeta é muito eficaz na transmutação, banhemo-nos na sua luz e invoquemos os seres deste raio, pedindo que nos auxiliem a transmutar cada uma das negatividades que nos acompanham.
Assim nos alinhamos com nosso EU SOU e evitamos cada vez mais que as situações desagradáveis nos assolem. E mesmo que elas aconteçam, estaremos mais fortes e perspicazes para descobrir a causa e modificarmos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes, desenvolvendo assim, a RESILIÊNCIA, “fazendo do limão uma limonada”.

Rosangela Barcellos Carvalho – 23 Fev 13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *