A importância da Autotransformação (Reforma Íntima)

Nosso planeta Terra está passando por um período de transição, saindo de uma vibração de 3ª dimensão e deverá alcançar uma vibração de 5ª dimensão. De uma dimensão bastante densa, a Terra está passando para uma dimensão de energia muito sutil.
Nós enquanto habitantes deste planeta se quisermos acompanhar este processo de evolução, deveremos evoluir da mesma forma, caso contrário não estaremos aptos a permanecer no convívio da Nova Terra. Nosso padrão vibracional precisa acompanhar o novo padrão vibracional da Terra.
Aqui, agora na 3ª dimensão, ainda estamos apegados a tudo que é material, nosso corpo físico, nossos bens materiais, às pessoas, a tudo que podemos ver e tocar. Ainda estamos vibrando nas emoções inferiores que não nos elevam enquanto seres espirituais que somos. Vibramos no medo, na raiva, na inveja, na preguiça, no apego, na timidez, no abandono, na ansiedade, na angústia, na autodestruição, no tabagismo, na drogadição, na tristeza, na mágoa, no ressentimento, no egoísmo, na depressão, na submissão, no acomodamento, no racismo, na violência, no isolamento, no abandono, no orgulho, na vaidade e outras.
Para melhorarmos nosso padrão vibracional energético é imprescindível que façamos uma autoanálise, controlemos, eliminemos ou transmutemos cada uma dessas nossas tendências negativas fazendo vibrar o seu oposto. Somos criados a imagem e semelhança de Deus. Logo existe perfeição dentro de nós, então vamos acessá-la! Vamos fazer vibrar tudo o que de bom há em nós. A esta busca chamamos de Autotransformação ou Reforma Íntima.
Para iniciá-la é importante olhar para dentro de si, ampliar nosso autoconhecimento, a aceitação e o entendimento de tudo o que no momento temos de bom, que precisamos manter; e tudo o que temos que atrapalha a nós mesmos e às pessoas que nos rodeiam, ou o próprio meio-ambiente. Termos a certeza de que podemos transmutar o que não nos interessa mais. Procurarmos as soluções e respostas para a nossa vida, dentro de nós. Parar de buscar fora o que está dentro. Parar de buscar culpados, e sim focar nas soluções. Parar de analisar e julgar os outros, dando atenção unicamente a si mesmo. Sabermos que o que não mudamos até aqui, ou ações desastrosas cometidas devem receber nosso autoperdão, assim como aprender a perdoar o outro que nos feriu ou magoou, pois como nós, está aqui para aprender e evoluir. Entender que tudo o que nos acontece é responsabilidade nossa, e que temos a escolha de mudar a forma com que vemos os fatos. Se os encararmos na posição de coitadinho, assim o seremos a vida toda e não evoluiremos. Se encararmos de forma diferente, seja se colocando no lugar do outro, e percebendo que dentro da evolução dele, ele agiu da forma que pode, seja prestando atenção no que podemos ter como lição com aquilo que está nos acontecendo, pois tudo acontece para que possamos aprender algo e assim crescer.
A vida coloca no nosso caminho as pessoas e situações que precisamos, como se fossem gatilhos, que acabam acionando nossas tendências negativas, cabe a nós estarmos atentos o tempo todo, para percebermos, pois faz parte do nosso processo de crescimento. Assim precisamos aprender a valorizar e até mesmo agradecer estas pessoas e situações, pois elas surgem, mesmo sem saber, para nos ajudar, para que acordemos e aprendamos a lidar melhor com nossas emoções. Cada vez que conseguimos lidar com nossas dificuldades com amor e com carinho, subimos mais um degrauzinho. Na verdade, não é exatamente a vida que traz estas situações e pessoas, e sim nós que as atraímos conforme nossas necessidades. Por exemplo, se tenho tendência a me magoar com facilidade, vou atrair pessoas e situações que me magoem, até que um dia eu consiga lidar com estas situações sem me magoar, assim terei transmutado isto, e subirei mais um degrauzinho na minha evolução.
O desenvolvimento da nossa humildade, principalmente no caso de pessoas que tentam e não conseguem trabalhar alguns de seus aspectos negativos, se torna de suma importância, pois se isto acontece é chegada a hora de pedir ajuda, seja a psicólogos, terapeutas alternativos, psiquiatras, médicos e/ou outros. Quanto mais nos dedicamos a transmutar nossas baixas emoções amorosamente, mais sutil vai ficando nossa vibração energética e mais facilmente conseguiremos acompanhar a evolução do Planeta.
Aqui na 3ª dimensão, usamos muito nossos cinco sentidos, visão, audição, paladar, olfato e tato. Para acompanharmos a evolução energética da Terra, precisamos aprender a desenvolver sentidos mais sutis como a sensação e a intuição. Desta forma estaremos mais próximos do nosso espírito. Poderemos receber suas orientações, bem como de nossos mentores e amigos espirituais, anjos da guarda, como queiram chamar os amigos que não enxergamos com os olhos carnais, mas que nos acompanham. A oração neste contexto também tem grande importância, principalmente antes de dormir, pois através dela podemos pedir ajuda para que possamos ser guiados de forma a facilitar nosso processo de autotransformação. Podemos ser intuídos enquanto dormimos, mesmo que não lembremos ao acordar. Outra forma muito importante de nos colocarmos em contato mais direto com nosso espírito e com a realidade espiritual é o desenvolvimento da meditação. Através dela ampliamos, expandimos nossa consciência, fato este que nos ajudará a perceber melhor o mundo verdadeiro, ou seja, o mundo espiritual, e lidar melhor com o mundo material, fazendo o que precisa ser feito (nossa reforma íntima, nossa autotransformação) e cumprir nossa missão.
Abraço!
Shalom!
Rosangela Barcellos Carvalho

7 ideias sobre “A importância da Autotransformação (Reforma Íntima)

    • Olá Léia querida!
      Como é bom e gratificante estarmos neste caminho de autotransformação!
      Precisamos ter muita paciência e coragem, pois as vezes é bem doloroso depararmo-nos com nossas sombras. Sermos persistentes a cada vez que deixarmos vibrar uma sombra. Entendermos que o processo pode até ser desagradável em alguns momentos, mas é um bom sinal, pois se nos sentimos desconfortável com algum pensamento, sentimento ou atitude então estamos realmente atentos a nós mesmos e é aí que temos a oportunidade de começar a mudar! E quando acontecer outra situação semelhante e percebermos que nossa consciência nos ajudou a mudar nossa vibração, então realmente a transformação começa a se efetivar, heis aí nossa vitória, nosso poder se manifestando. Oremos para continuarmos neste caminho com êxito!
      Grande abraço cheio de luz!
      Shalom!
      Rô!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *